REFLEXÔES PÓS GREVE By Michel serdan

Hoje acordei fazendo algumas reflexôes sobre a greve dos caminhoneiros, foi quando algumas lembranças vieram a minha cabeça. Lá pelos anos 70 a luta livre brasileira estava tão em baixa que resolvi dar um tempo, comprei um caminhão e fui trabalhar para uma transportadora em Santo André. Tudo parecia andar bem até o dia que recebi a ordem de carregar o caminhão e entregar em uma multinacional, em Santo André mesmo. Caminhão carregado, e, lá pelas 10h da manhã encosto no patio da empresa onde iria descarregar e descubro que já haviam quatro  na minha frente, descobri quais eram e alguns dos motoristas já eram conhecidos. Era mais ou menos meio dia e meio quando entrou o quarto caminhão e o próximo era o meu. Comecei então e me preparar. Liguei o caminhão para ir aquecendo o motor e fiquei alerta esperando o alto falante do pátio autorizar a descarga e me surpreendi pois foi chamado outro que havia chegado depois. Fui falar com o encarregado. Com toda a educação tentei explicar á pessoa que me atendeu que havia errado, pois eu era o próximo. O encarregado tinha mais pinta de caminhoneiro do que eu, tentou explicar que o motorista que havia entrado era um amigo dele, que precisava carregar de novo porque estava e…. foi aí que eu o interrompi dizendo que nada daquilo me interessava e que era a minha vez. Então foi a vez dele me interromper e disse que ele mandava ali e que motorista de caminhão, para ele, era que nem cachorro.                                                                                                                                     Não terminou, levou um murro no meio do nariz espalhando sangue. Não esperei mais nada, saí dali ás pressas, voltei para a transportadora, pedi demissão, passaram a carga para outro. Fui embora, coloquei o caminhão a venda e nunca mais dirigi outro. Por causa da greve dos caminhoneiros pus-me a refletir: Fiquei feliz em ver a união dos caminhoneiros, deram uma lição aos políticos. Muita gente sofreu com a greve, pois sempre sobra para o povo, mas foi por uma boa causa. Me desculpem eu falar, mas o povo brasileiro é uma raça mal-dita; muitos postos aumentaram o preço dos combustíveis de maneira absurda. Produtos alimentícios aumentaram  absurdamente, houve saques, depredações, brigas, mas uma coisa me chamou a atenção e me aborreceu. Estava na fila de um posto esperando a minha vez para abastecer, e verifiquei que vários motoristas quando chegava a vez deles, pelas caras parecia vingança por ter enfrentado fila, levantava o capô e pediam para que o frentista examinasse a água e o óleo, alguns pediam e já davam uma caixinha para que calibrassem os pneus.                                                                                                               Fiquei na fila vendo e pensando, passo semanas sem examinar nada, porque iria fazer isso agora!!!                                                             É isso aí gente, vamos votar em outubro nos mesmos políticos que aí estão, nós merecemos ser judiados, humilhados e roubados.

Deixe uma resposta