“Aida Serdan – Uma Mulher de Fibra” – by Michel Serdan #69

Esta é a primeira matéria do ano e resolvi falar da minha baixinha. Tive alguns problemas de saúde que culminou com a minha cirurgia de hernia. Ela passou um mês cuidando de mim e ao mesmo tempo em que cuidava do pai. O pai dela depois de muito sofrimento, veio a falecer no dia 26 de dezembro ás 3h13 da madrugada, tendo ela acompanhado seu ultimo suspiro. Ele morou conosco durante 9 anos, mas nos últimos dois, como não tínhamos mais condições e nem capacidade para cuidar dele, pois já tinha 94 anos, de comum acordo com o seu irmão Antonio, foi internado em uma clinica de repouso, para ficar melhor vigiado e cuidado.

A partir daí todas as terças ou quartas era dia de visita. Para chegar até a casa de repouso tinha que rodar 33km para ir e mais 33km para voltar, tudo debaixo de um transito intenso. Os últimos 15 dias de vida dele passou internado e, sendo transferido de um hospital para outro. A vida dela virou um inferno, mas ela não reclamava. Passou a dormir ao lado da cama dele, já que exigem um acompanhante. Teve uma vez que ela dormiu na cadeira do acompanhante, logo cedo seu irmão chegou para rendê-la. Foi para casa, tomou um banho, um café, e viajamos para Jundiaí, porque tínhamos um compromisso inadiável. Chegamos de volta ás 14 horas, fez o almoço, que desta vez compartilhamos, voltou ao hospital, e passou o resto do dia e da noite.

Agora tudo isso acabou! Mesmo com tudo isso acontecendo, ela nunca descuidou da academia. Durante o dia, quando seu irmão chegava para rendê-la, ia para a academia, verificava as fichas dos alunos inadimplentes, verificava as contas a pagar, atendia na recepção e ainda dava aula. Agora tudo voltou ao normal! Acordamos ás 6 horas da manhã, enquanto faço a barba ela já está na cozinha embalando o nosso almoço de hoje. Depois cuida da nossa pitbull e saímos com o carro para chegarmos antes das 7 horas. Abrimos ás 7 horas em ponto, ela sobe para preparar o nosso café. Ás 10 horas, os bancos já abriram, ela pega o carro e vai pagar as contas. Ás 12h30 ela sobe e aquece meu almoço, e só depois é que prepara o dela. Depois do almoço tem um período de calmaria, hora de saber das noticias e, claro, porque não, hora do Facebook. Ás 18h30 tem ginástica localizada, 50 minutos de aula. Apesar disso tudo ainda cuida de mim e não abro mão disso. Ás 22h30, fechamos a academia, vamos para casa, pois ainda tem janta para fazer.

ELA É OU NÃO É UMA MULHER DE FIBRA?!!

Deixe uma resposta